Google+ Followers

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Sobre diabetis

12/11/2007 - Globo.com

Terapias com mel já são utilizadas para tratar úlceras na Nova Zelândia.

Segundo um pesquisador, uma amputação é feita a cada 30 segundos no mundo.

Untar com mel uma úlcera diabética pode prevenir a necessidade de amputar um pé infectado, disseram pesquisadores americanos.

Um médico da Universidade de Wisconsin (norte), que ajudou seis pacientes diabéticos a evitar a amputação, lançou um ensaio clínico para promover o uso da terapia com mel.

Essa terapia consiste em introduzir uma grande quantidade de mel dentro da ferida, depois de se remover a pele morta e as bactérias.

O mel mata as bactérias, porque é ácido e evita complicações de resistência bacteriana, que ocorrem nos antibióticos tradicionais, disse Jennifer Eddy, professor na Escola de Medicina e Saúde Pública da Universidade.

"É um assunto tremendamente importante para a saúde mundial", destacou Eddy.

Os diabéticos têm, tipicamente, circulação deficiente e menos habilidade para combater infecções e, por fim, as úlceras podem ser difíceis de tratar. Uma amputação é praticada a cada 30 segundos no mundo, acrescentou Eddy.

As terapias com mel são utilizadas para tratar úlceras na Nova Zelândia e como uma forma alternativa de medicina na Europa, mas foram menosprezadas nos EUA.

Eddy espera terminar os estudos e publicar os resultados em 2008 ou 2009.

Nenhum comentário: