Google+ Followers

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Cuidando de mim


Carta à vida

Querida vida:

Escrevo-te esta carta para te dizer duas coisas.

A primeira é que vou tentar lutar por ti, porque hoje voltei a sentir vontade de sorrir e hoje senti de novo que vales a pena, apesar de todo o sofrimento. Porque ao observar uma criança a rir, a pular, a ter comportamentos e gestos tão queridos, ternurentos e inocentes, não há como não ficar com o coração derretido e decidir dar-te uma segunda oportunidade. Porque afinal, após um momento carinhoso como o que eu presenciei, dou-me conta que não importa o que aconteceu no passado ou o que pensamos que nos acontecerá no futuro, mas o que agora vivemos é que interessa. O hoje, o caminho que percorremos no dia a dia, o aproveitar cada momento, o apreciar, o disfrutar de cada coisa boa. E hoje acredito que quando menos esperamos acontece qualquer coisa de maravilhoso que nos faz mudar o rumo do nosso pensamento e transformar um dia triste num dia em que agracedemos ainda poder andar por aqui e ter-te a ti, vida. E essa coisa maravilhosa pode ser muito melhor do que aquilo que tinhas planeado, muito mais sentido e emotivo do que aquilo que estavas à espera. Surpreendeste-me hoje, vida. Obrigada.

Porque afinal de contas viver não é mais do que, ao longo do nosso caminho, irmos coleccionando boas memórias e bons momentos, que são tesouros que levaremos connosco quando nos despedirmos de ti.

A segunda coisa é que não estranhes que eu queira sempre mais de ti, porque vou querer, vou querer que me surpreendas. Não que me dês o que te estou a pedir, e tu sabes que não te tenho pedido muita coisa, pelo contrário, tenho-te pedido tão pouco, muito pouco, apenas o essencial. Não sou ambiciosa. Nunca te pedi mais dinheiro ou mais roupas ou mais bens, nunca! Mas quero que me surpreendas, sem eu te pedir, dá-me apenas aquilo que eu merecer ou estiver à altura. Aquilo que me fizer crescer e o que for importante para mim. Faz-me aprender a viver, mas sem me magoar, sê carinhosa comigo, conversa comigo e faz-me ver as coisas que preciso de ver a bem e não a mal. Tem paciência, que eu às vezes sou teimosa. Mas não te zangues porque sou tua amiga. Só te peço que me surpreendas, porque eu preciso de sentido e de emoção, para que sinta sempre que esta caminhada vale a pena e ao chegar ao fim do meu caminho possa olhar para trás, sorrir e me sentir orgulhosa do caminho que percorri. Que não tenha pena ou mágoa, mas que sinta que fui útil, que fiz o melhor que podia e sabia, que fiz a diferença na vida de algumas pessoas. Que me sinta bem, serena e sorridente, confiante e com a conciência tranquila. E acima de tudo, cheia de amor no coração.
Então não te esqueças vida minha: surpreende-me, que eu continuarei a lutar por ti, dá-me vida que eu continuarei a dar vida aos outros!

Navegando pela web, eu descobri este Blog, gostei!

http://cuidandodemim.blogs.sapo.pt/

Nenhum comentário: