Google+ Followers

sábado, 4 de julho de 2009

Os 7 Principios Hermeticos

São sete os Princípios Herméticos:

I-O Princípio do Mentalismo

Este Princípio contém a verdade de que Tudo é Mente.
Explica que o Todo é a realidade substancial que se oculta em todas as manifestações e aparências que conhecemos sob o nome de Universo Material, Fenômenos da Vida...numa palavra, sob tudo o que tem aparência aos nossos sentidos materiais é Espírito Incognoscível e Indefinível em si mesmo, mas pode ser considerado como uma Mente Vivente Infinita e Universal.
Nos ensina também que todo o mundo Fenomenal ou Universo é simplesmente uma criação Mental do Todo, sujeitas ás Leis das coisas criadas, e que o universo, como um todo em suas partes ou unidades, tem sua existência na mente do Todo. Em cuja Mente vivemos, nos movemos e temos a nossa existência.
Este Princípio , que estabelece a Natureza Mental do Universo, explica todos os fenômenos mentais e psíquicos que ocupam grande parte da atenção pública e que , sem tal explicação,por certo seriam ininteligíveis.

II- O Princípio de Correspôndencia

Este Princípio contém a Verdade de que existe uma correspondência entre as leis e os fenômenos dos vários planos da Existência e da Vida.
O velho ditado hermético diz: "O que está em cima é como o que está embaixo, e o está embaixo , é o que está em cima." O entendimento deste Princípio dá ao homem os meios de explicar muitos paradoxos obscuros e segredos da Natureza.
Por certo existem planos fora dos nossos conhecimentos, mas quando lhes aplicamos O Princípio de Correspondência chegamos a compreender muita coisa que de outro modo nos seria impossível á compreenssão.
Os antigos hermetistas consideravam este princípio como um dos mais importantes instrumentos mentais, por meio dos quais podemos ver além dos obstáculos que encobrem á vista o Desconhecido.
O seu uso constante rasgava os véus de Ísis e um vislumbre da face da deusa podia ser percebido.
Justamente do mesmo modo que o conhecimento de determinados princípios da geometria habilita o homem,enquanto estiver em seu observátorio, a medir sóis e luas longínquos. Assim o desconhecimento do Princípio de Correspondência habilita o ser a raciocinar inteligentemente do Conhecido ao Desconhecido.

III- O Princípio da Vibração

Este Princípio contém a Verdade de que tudo está em movimento: tudo vibra ; nada está parado; fato que a ciência percebe e cada nova descoberta científica tende a confirmar. Contudo este príncipio hermético foi enunciado a milhares de anos pelos Mestres do antigo Egito.
Prícipio este que explica as diferenças entre as diversas manifestações de Matéria, Energia, Mente e Espírito resultam das ordens variáveis de vibração.
O Todo é puro Espírito, até a forma mais grosseira da matéria, tudo está em vibração, e quanto mais for elevada a Vibração, tanto mais elevada será a posição na escala.
A Vibração do Espírito é de uma intensidade e rapidez tão infinitas que praticamente parece que está parado, como uma bola que se move muito rapidamente parece estar parada.
O conhecimento deste Princípio, permite ao estudante hermetista conhecer as suas vibrações mentais, como também as dos outros.

IV- O Príncipio de Polaridade



Encerra este Princípio a Verdade: Tudo é duplo, tudo tem dois polos, tudo tem o seu oposto.
Ele explica os velhos paradoxos que deixavam o Ser perplexo e que assim foram estabelecidos:
A Tese e a Antítese são idênticas na natureza, mas...diferentes em grau ; os opostos são a mesma coisa, diferentes somente em graus, os pares de opostos podem ser reconciliados; os extremos se tocam; tudo existe e não existe ao mesmo tempo; todas as verdades são meias-verdades; toda verdade é meio falsa; há dois lados em tudo, etc...
Ele explica que em tudo há dois pólos e que os opostos são simplesmente os dois extremos da mesma coisa, consistindo a diferença em variação de graus.
Exemplo: o calor e o frio, ainda opostos são a mesma coisa, e a diferença que há entre eles consiste simplesmente na variação de graus dessa mesma coisa.Assim o calor e o frio são unicamente os dois pólos daquilo que chamamos Calor, e os fenômenos daí decorrentes são manifestações do Princípio de Polaridade.
O Amor e o Ódio, dois estados mentais em aparência totalmente diferentes, e apesar disso existem graus de ódio e de amor.È possível mudar as vibrações de ódio em vibrações de amor, na própria mente de cada um de nós e nas mentes alheias.
Muitos de nós tivemos experiências pessoais da transformação do Amor em Ódio ou do inverso.
O conhecimento do Princípio propiciará ao discípulo a mudar a sua própria polaridade, assim como a de seus semelhantes,consagre tempo e estudo necessários e obtéreis o domímio da arte.

V- O Princípio do Ritmo

Encerra este Princípio a verdade de que tudo se manifesta em movimento para diante e para trás, um fluxo e refluxo, um movimento de atração e repulsão, um movimento semelhante ao pêndulo, uma maré enchente e uma vazante, uma maré baixa e outra alta.
Existe sempre uma ação e uma reação, uma marcha e uma retirada, uma subida e uma descida.
Esta lei é manifesta na criação e destruição dos mundos, na elevação e queda das nações, na vida e todas as coisas. Todos os seres que atingiram qualquer grau de domínio próprio executam isto até um certo grau, mais ou menos inconsciente, mas, quem se dedica ao estudo dos princípios herméticos o faz consciente com o uso da sua vontade, atinge graus de equilíbrio e firmeza mental quase impossíveis de ser acreditado pelas massas populares.

VI- O Princípio de Causa e Efeito

Encerra este Princípio uma grande Verdade de que há uma Causa para todo Efeito, e um Efeito para toda Causa: "Tudo acontece de acordo com a lei, nada ocorre sem razão, não há coisa que seja casual". As massas populares são levadas para a frente , os desejos e as vontades dos outros são mais fortes que as vontades delas, a hereditariedade, a sugestão e outras causas exteriores movem-nas como plumas ao vento.
Mas, aquele que se torna mestre elevam-se ao plano superior, dominam o seu gênio , seu caráter, poderes e qualidades, tornan-se motores , senhores de seu destino.
Eles ajudam na obra da criação, quer física, mental ou espiritual.

VII- O Princípio de Gênero

Este Princípio encerra a Verdade de que o gênero é manifestado em tudo, que o princípio masculino e o feminino sempre esttão em ação. Isso é certo não só no plano físico, mas também nos planos mentais e espirituais.
No plano físico se manifesta como sexo, nos planos superiores toma forma superiores, mas é sempre o mesmo princípio.
O Princípio do Gênero opera sempre na direção da geração, regeneração e criação.
(Geração - plano físico
Regeneração - plano mental
Criação - plano espiritual)
Todos os machos tem também o elemento feminino,todas as coisas fêmeas tem também o elemento masculino. Compreenda a filosofia da criação, geração e regeneração, mentais e poderéis estudar e entender este princípio hermético.

Os gregos , discípulos dos egípcios, o chamavam de Hermes Trimegisto, ou seja três vezes grande, pois o consideravam como um rei,legislador,e sacerdote.Uma época em que o sacerdócio, a magistratura e a realeza se encontravam reunidas num só homem.
Ainda não existia, nem o papiro nem a escrita fonética, mas já existia a ideografia sagrada. Os antigos egípcios atribuíam a Hermes 42 livros. O livro grego, conhecido sob o nome de Hermes Trimegisto, certamente encerra os restos alterados, mas preciosíssimos, da antiga teogonia.
A doutrina do Princípio-Fogo e do Verbo-Luz,na visão de Hermes é como o vértice e o centro da iniciação egípcia.

"Nenhum dos nossos pensamentos, saberá conceber Deus,nem nenhuma língua defini-lo. O que é incorpóreo, invisível , informe, não pode ser apreendido pelos nossos sentidos: o que é eterno não pode ser medido pela curta regra do tempo, Deus é, inefável."

Era assim que Hermes Trimegisto falava de Deus.

Nenhum comentário: