Google+ Followers

sábado, 27 de outubro de 2007

Dentifricio


(imagem:recantodalidia)

Pasta de dente

Todo mundo sabe a importância que tem de escovar os dentes todos os dias, não é mesmo? Mas você já teve curiosidade de como a pasta dentifrícia surgiu?
Os romanos criaram um pó chamado dentifricium, que era composto de cinzas de ossos de dentes de animais e de ervas, pedra-pome, areia, lã e a aromática mirra.
O sal marinho era usado por eles e por judeus para branquear os dentes.
Na Idade Média eram utilizadas ervas como a sálvia. No século XVIII, misturava-se pó de sépia com aditivos aromáticos e o termo “ pasta dentifrícia” aparecia numa enciclopédia francesa em 1771.
Já no século XIX os ingredientes utilizados eram carbonato de cálcio, mentol, pó de coral e sabão. Em 1839 surgia na cidade de Baltimore Estados Unidos, a primeira Faculdade de Odontologia do mundo e a limpeza dos dentes começavam a ser mais cuidadas á base de carbonato de magnésio, timol e eugenol. Daí a produção industrial dos dentifrícios foi um passo.
Em 1890 o fabricante de sabonetes William Colgate teve a idéia de lançar no mercado americano um creme dental com tubos de estanho flexíveis. Em 1927, a Colgate-Palmolive passou a vender o seu produto no Brasil, a qual foi seguida poucos anos depois pela Gessy e pela Kolynos. Atualmente a composição básica do creme dental é carbonato de cálcio e sílica hidratada, pirofosfato de sódio, triclosan (agente antibacteriano) e fluoreto de sódio (agente anticárie), havendo pequenas variações na fórmula de fabricante para fabricante.

Nenhum comentário: