Google+ Followers

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Os Dentes

Os dentes humanos são orgãos calcificados, implantados nos alveólos, cavidade ósseas situadas nos maxilares e na mandíbula.
Cada dente é constituído de três partes:
coroa, colo, e raiz.
A coroa é a parte visível, que se alonga, estreitando gengiva adentro, no chamado colo,o qual vai ter na raiz.
Cada dente possui uma raiz , única ou múltipla ( 2 ou 3) e uma coroa, separada pelo colo. Têm vida própria mas são interdependentes.
O dente é formado por três tecidos distintos:
O esmalte, cobre a coroa, é o tecido mais duro de todo o corpo humano (formado de cristais de sais de cálcio).
O cemento, tecido semelhante ao osso, reveste a raiz.
A dentina toma a maior parte do dente, tanto na coroa, onde é coberta pela camada de esmalte, como na raiz, onde é revestida pelo cemento .
Também existe a polpa, que é formada de tec ido conjuntivo, abrigando o nervo, a artéria, a veia e os vasos linfáticos que penetram no dente por um orifício , o forâmen situado no fim da raiz.
A primeira dentição via de regra ,aparece quando o bebê atinge o sexto mês de vida; esses dentes são chamados "dentes de leite".
Vinte dentes compõem esta dentição,aos dois aninhos de vida á criança já costuma ter a primeira dentição completa.
Os dentes permanentes crescem e absorvem as raízes dos dentes de leite.
Pouco a pouco, vão empurrando os dentes provisórios, até que estes caiam, sendo inteiramentes substituídos.

A dentição definitiva é composta de 32 dentes, a saber:

Os primeiros molares aparecem aos 6 anos.
Os incisivos por volta dos 7 anos.
Os pré molares dos 10 aos 12 anos.
Os caninos, dos 11 aos 13 ou 14 anos.
Os molares permanentes, dos 12 anos aos 14
Os dentes do siso aparecem depois dos 16 anos. São chamados dentes de juízo
( a pessoa vai ficando mais séria).
Em alguns casos , sua irrupção é impedida pelos segundos molares , provocando muita dor, então o dente de siso precisa ser removido.
Isso não causa nenhum problema ao organismo, pois os dentes restantes dão conta das funções.

Nenhum comentário: