Google+ Followers

sábado, 13 de junho de 2009

O cao malvado

Há muito tempo atrás existia um cão, tão malvado, tão malvado , que saltava em cima das pessoas e as mordia sem que estas pudessem evitá-lo.
Muito aborrecido com isto, seu dono pendurou-lhe um sino no pescoço, o que daria alarme da presença do cão.
Primeiro, o cão se aborreceu com o badalar do sino; depois, sentiu-se orgulhoso, e passeava na praça, exibindo-se.
Um velho cão lhe disse:

- Por que tanta empáfia? Imaginas que o sino é uma condecoração?
Não vês que é um aviso para que todos te evitem?



"Nem sempre ser conhecido é ser admirado."

(Fábulas de Esopo)

Nenhum comentário: