Google+ Followers

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Como o Fenix

Fitoterapia é o tratamento de doenças feito através de plantas medicinais, elas estimulam as defesas naturais do nosso corpo. Esta é uma forma de terapia ,mas não substitue o tratamento médico tradicional (embora seja um grande aliado na prevenção e cura de doenças.) O tratamento através de ervas medicinais datam de priscas eras, em todos os povos existem notícias das curas através das plantas.

Anote a receita, para o tratamento da menopausa.

*Hortelã-pimenta

2 copos de água fervendo
2 colheres de sopa de folhas fatiadas de hortelã-pimenta

Deixe as folhas fatiadas em infusão durante 20 minutos em recipiente tampado. Coar e beber 3 xícaras de chá por dia.

*Soja

2 colheres de sopa de grãos moídos de Soja
3 copos de água

Modo de fazer:

Ferva os grãos moídos durante 15 minutos em recipiente tampado. Coe e beba três xícaras de chá por dia.

* Menopausa

Fase da vida da mulher, que ela deixa definitivamente de mestruar . A menopausa é causada por uma diminuição na produção de hormônios pelos ovários. As ondas de calor podem ser amenizadas através de uma dieta ,caminhadas e também com a ajuda das ervas medicinais.


*Ah!!! Este período eu conheço bem. Já que passei (!?) por esta fase há vários anos. Tentei de tudo! Hormônios, tratamentos mais amenos, nada deu resultado. O calor é terrível. A cabeça esquenta , tanto,tanto, que se colocar os milhos de pipocas direto na cabeça ,é capaz de estourar ...Á noite quando se dorme e um 'tira e bota' cobertas, que quase sempre não se consegue dormir a gente acorda cansada. Isso ,sem falar na irritação que somos acometida. Na mudança de humor, na vontade de chorar...
Parece ,que estou pintando um quadro com tintas fortes. Mas aconteceu tudo ao mesmo tempo comigo. Já que fiz um cateterismo.
Uma angioplastia.
Fiquei diabética , dependente de insulina, hipertensa, com colesterol e triglicerídios nas alturas.Ufa!
Hoje estou melhor, após seis ou sete anos de 'lutas' comigo mesma. Como o 'Fêniz' eu consegui renascer das próprias cinzas.

Nenhum comentário: