Google+ Followers

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Sonhos


A dor que surge em você
É a dor do amor infindo
Que se ergue no espaço
E se criva na face.

Seu corpo fica enfeitado
Com seu próprio reflexo
Revelando-a uma menina
Tímida e acanhada.

Para sempre estará
Em minha mente,
Recordarei com respeito
Seus segredos de amor.

Lembre-se que em meu peito
Bate um descontrolado coração
Vejo em seus olhos
Esperanças de amor e paixão.

Sinto você chegar de mansinho,
Me abraçar com carinho
Vislumbrada por tantos motivos
Em momentos
Que as palavras desaparecem.


Poesia de Paulo Celso S. da Silva - poeta sul paraibano

Nenhum comentário: