Google+ Followers

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Abominavel


Esta reportagem eu transcrevi da Folha Universal nº 955 pag: 13

O título diz o seguinte:

"Relação condenada"

Histórias de reencontro entre mães e filhos são cercadas de alegria.Mas não foi o que aconteceu recentemente nos Estados Unidos (E.U.A)
Em 1994 Aimee Louise Sword deu á luz um menino,que foi entregue para a adoção. Em 2008, decidiu procurá-lo pelo site de relacionamentos "Facebook". O encontrou e teve relações sexuais com o garoto.
Na semana passada ,Aimee,de 35 anos foi condenada a 9 (nove) anos de prisão por ter feito sexo com o filho menor de idade. Ela disse que foi só uma vez, mas investigações mostram que foram no mínimo duas.
"O incesto foi se tornando um tabu ao longo dos tempos. Conforme fomos evoluindo, aprendemos a controlar os nossos instintos. Quando esssa mãe desejou rever o filho e teve relação sexual com ele, deixou aparecer o seu instinto primitivo, sem se preocupar com leis e regras.,diz o psiquiatra José Raimundo Lippi (coordenador da Amefi).
Ao ouvir a sentença , Aimee chorou e pediu desculpas. Ela e o filho dizem ter-se apaixonado.
Hoje o menino está com 16 anos e continua vivendo com os pais adotivos, que o encaminharam para um tratamento psicológico. "O abuso sexual pode trazer graves consequências para a criança ou adolescente. Atrapalha na construção da personalidade e começa a confundir os papéis familiares , a mãe que é 'amante', a figura materna que é sexual. Os papéis ficam indefinidos . Essas pessoas podem ter dificuldades para compreender sentimentos como amor, por exemplo.
Mas se tratado com terapia, pode ser superado."

Nenhum comentário: