Google+ Followers

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Voar leve


Oswaldo Montenegro/Mongol

(imagem: by lidia machado)


Se alguém estiver chorando ou não
É como aquela chuva é como a porta se abrindo
É como a dor da virgem, do parto é a luta da nuvem
O sol alucinado penetra a nuvem que chora
O sol alucinado penetra a nuvem que brilha
Se alguém estiver chorando ou não
Que seja por  motivo inspirado ou seja por brilho
 Que seja pra lavar e que seja simples ,preciso
como a arquitetura  do gaivota que voa
Supremo compromisso de voar leve , á toa

Nenhum comentário: