Google+ Followers

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Andreas Vesalius


Andreas Vesalius quando menino, dissecava cadáveres de cães e gatos mortos que encontrava nas ruas de Bruxelas.Com o passar do tempo, seu pendor para anatomia tornou-se uma compulsão para dissecar o corpo humano a fim de fazer uma descrição exata de todas as partes.
Na Universidade de Pádua,onde ensinava notou que muitas idéias em voga sobre anatomia ( geralmente estabelecidas pelo médico Galeno) estavam erradas.
Ao separar ossos e músculos.Vesalius descobriu que o maxilar é um osso único , não dois como os anatomistas pensavam; que o fêmur não é curvo ,como os do cão; que homens e mulheres têm o mesmo número de costelas.
Com 30 anos incompletos, em colaboração com o artista Jan Calcar, criou uma obra em (07) sete volumes, incrivelmente detalhada, "Sobre a Estrura do Corpo Humano" publicada em 1543, a citada obra marca o início da moderna ciência denominada "anatomia". O documento provocou furor, foi atacado pela Igreja Católica, por seus colegas e pela sociedade em geral.
Atormentado pelas críticas, Vesalius queimou suas anotações. Foi trabalhar como médico na corte de espanhola de Carlos V e não fez outra dissecação por vinte (20) anos.
Quando recomeçou a cortar e a abrir corpos inclusive,diz a lenda, o de um nobre cujo coração ainda batia - foi condenado a morte pela Inquisição.
O imperador conseguiu reduzir a pena a uma peregrinação à Terra Santa. Quando retornava ,o navio que o conduzia naufragou devido a uma forte tempestade e o cientista foi bater na ilha grega de Zante, onde consta que morreu de fome.

Nenhum comentário: