Google+ Followers

terça-feira, 8 de abril de 2008

Os maiores Traidores


(imagem recantodalidia)
Lacoonte museu do Louvre)


Considerados por muitos como os maiores traidores da história :

Marcus Brutos

Conhecido como Brutus, era filho adotivo de Júlio César, imperador do
Império Romano, uniu-se ao general Cássio Longinus para tomar o poder, planejou
também o assassinato de seu pai,Júlio César.
Quando estava nas escadarias do Senado, certamente um golpe doeu mais que todos os outros, o grande César reconhece o filho e nos estertores da morte
que se avizinhava disse a célebre frase : "Até tú, Brutus?"
Brutus - ainda tentou montar um exército , foi derrotado pelo general
Marco Antônio, massacrado pela culpa suicida-se em 44 a.c.

Judas Iscariotes

Era apóstolo de Jesus , e o vendeu aos líderes do Sinédrio por 30 denares - moedas
de prata , para indentificar o Mestre Jesus - Judas o beija na face ,sendo então identificado pelos soldados romanos - Jesus é preso torturado e crucificado.
Judas se arrependeu do seu ato covarde , tentou devolver as moedas aos líderes do templo ,tomado pelo remorso suicidou-se em 33 d.c.

Domingos Fernandes Calabar

No século XVII, Calabar era um senhor de engenho na capitania de Pernanbuco ,uniu-se aos holandeses quando estes invadiram o Brasil, conhecia bem a capitania,ajudou em todas as conquistas . Personagem controversso da nossa história, considerado héroi por uns e traidores por outros.
Calabar acreditava na liberdade da nação brasileira.

Joaquim Silvério dos Reis

Em 1789 o coronel Joaquim Silvério dos Reis,escreveu sua carta denunciando os inconfidentes.
Havia-se infliltrado em seu meio , fingindo-se de simpatizante da causa e assim que no mês de março de 1789 delata o movimento ao Governador de Minas Gerais , o Viscconde de Barbacena.
Entrega todas as cabeças de presente a Portugual.
O Governador, ao tomar conhecimento da rebelião marcada, suspendeu a derrama , para adiar pelo menos o descontentamento da população.
Providências imediatamente foram, tomadas para punir os insurretos, enquanto se procedia ás prisões dos companheiros traídos, Joaquim Silvério cobrava o seu preço
pela traição:
Pensão vitalícia, (por toda vida) perdão para todas as suas dívidas , comendas e
privilégios.
Na hora da denúncia, o alferes Joaquim José da Silva Xavier , "Tiradentes" (ganhou o apelido pois exercia também a profissão de dentista), encontrava-se no Rio de Janeiro,estava tentando conseguir apoio para a causa , e lá mesmo o inconfidente foi preso e executado, no Largo da Lampadosa, no dia 21 de abril de 1792.

Nenhum comentário: