Google+ Followers

sexta-feira, 21 de março de 2008

Da dialetica

Do distanciamento,
resposta ao momento
e à atitude iniciada,
sem preparos, sem ressalva.

Da bola, ora partilhada,
uma procura, e em
decorrência da falta,
uma batalha nefasta.

Mais uma conversa (?)
Não há mediador.
Só análises tácitas,
Evitando-se expor.

Do isolamento...
Como rompê-lo?
Se é apenas um momento,
que modifique-se o enleio.

Do incômodo inexplicável(?)
O estigma arquitetado:
A sentença inexorável,
e o fim pontuado...

Da permanência, da atitude, do pensamento(...)
De que adianta explicitar o momento????
Se há esquecimentos, pinta-se o quadro
com imagens repletas de detalhes,
de fragmentos...

Autora: Gabrielle Pereira Fontainha de Carvalho

Nenhum comentário: