Google+ Followers

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Pecados da lingua


Pecados da Língua

Tiago apóstolo de Cristo
Capítulo 2.3

Meus irmãos, não haja muitos entre vós a se arvorar em mestres; sabeis que seremos julgados mais severamentes, porque todos nós caímos em muitos pontos. Se alguém não cair por palavras, este é um homem perfeito, capaz de refrear todo o seu corpo. Quando pomos o freio na boca dos cavalos , para que nos obedeçam, governamos também todo o seu corpo. Vede também os navios: por grandes que sejam e embora agitados por ventos impetuosos , são governados com um pequeno leme á vontade do piloto. Assim também a língua é um pequeno membro , mas pode gloriar-se de grandes coisas.
Considerai como uma pequena chama pode incendiar uma grande floresta!
Também a língua é um fogo, um mundo de iniqüidade . A língua está entre os nossos membros e contamina todo o corpo ; e sendo inflamada pelo inferno , incendeia o curso
da nossa vida.
Todas as espécies de feras selvagens , de aves, de répteis e de peixes do mar se domam e têm sido domadas pela espécie humana.
A língua, porém, nenhum homem a pode domar. É um mal irrequieto, cheia de veneno mortífero.
Com ela bendizem o Senhor, nosso Pai , e com ela amaldiçoamos os homens, feitos á semelhança de Deus . De uma mesma boca procedem a benção e a maldição.
Não convém, meus irmãos , que seja assim. Porventura lança uma fonte por uma mesma bica água doce e água amargosa?
Acaso meus irmãos , pode a figueira dar azeitonas ou a videira dar figos? Do mesmo modo a fonte de água salobra não pode dar água doce.

Nenhum comentário: