Google+ Followers

terça-feira, 19 de agosto de 2008

O desconhecido

Ribeiro Couto



Quem é esse que está, sob a lâmpada morta,
Infantil, a chorar debruçado na mesa?
Olá , rapaz , que tens? Conta...Contar conforta.

E em tua boca eu sinto estrangulada, presa,
A confissão que assim, sob a lâmpada morta,
Entre livros, terá mais tristeza, tristeza...

Pões os olhos em mim: pobres olhos molhados
Em que o pranto desceu como que um véu vermelho.
Conta o que tens...Enxuga os olhos desgraçados
E ele chorava para mim, dentro do espelho.

Nenhum comentário: